Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Selvageria - O Ataque Selvagem do subterrâneo - Entrevista

Depois de uma longa jornada para gravar o recente material, e por passar por muitas cidades, Selvageria honra suas palavras ao Deus Metal e concede uma entrevista coesa e bem interessante falando sobre como foi as composições, a demora e outras curiosidades. ''Ataque Selvagem'' foi gravado  por Rodrigo Toledo e sendo distribuído por grandes empresas nacionais, Die Hard Records e Mutilation Records. Confira:

Metal Reunion Zine: Copos repletos de álcool e nuvens escuras no céu carregadas de ouro aço; assim ocorreu uma das vindas do Selvageria para Teresina um tempinho atrás. Com isso, saúde a todos, que inicie essa entrevista. De cara percebemos o seguinte fato, o Selvageria satisfaz totalmente os ouvidos em diversos quesitos, principalmente nas letras 100% em português. Quando se trata desta parte muitas bandas falham e/ou executa um trabalho fraco e inaudível. O que o Selvageria possui que acaba construindo algo coeso e magnífico?

Selvageria: Primeiramente nós da banda ficamos agradecidos pela entrevista e pelo seu apoio ao metal nacional. 
Bom, as músicas do Selvageria apenas demonstram o que gostamos de ouvir, pensamos como o próprio público e como músicos. Procuramos compor e escrever músicas que nos agradem, desde a sonoridade, letras, refrãos e principalmente cantado em português. E como além de sermos músicos somos público de outras bandas, procuramos tocar o que gostaríamos de ouvir.


Metal Reunion Zine: Seguindo a mesma linha de raciocínio, tocar com letras assim por vezes soa estranho para muitos ouvintes por incrível que pareça. Qual a importância do português hoje em dia no Underground? Já pensaram em algo somente em inglês?

Selvageria: Nós nunca tivemos problemas em adaptar ou escrever músicas em português muito pelo contrário, se torna muito mais fácil para nos (Risos). Creio que no Brasil seja de grande importância bandas cantadas em português. E sim, existem muitas e muitas grandes bandas nacionais cantadas em português “fudidas”, de grande força e qualidades dentro do cenário underground. O Brasil sendo um pais tão grande que caberia toda a Europa nele (Risos), o Selvageria sendo cantado em português chegaria com maior facilidade primeiramente para todo o público amante do metal nacional. Vemos em cada show que mais jovens estão se tornando fãns do Selvageria, jovens de 14/15 anos, começando a gostar de diversas bandas da cena por causa da facilidade de ouvir e entender o Selvageria. Isso nos deixa muito realizado pelo nosso som. E como sempre dizemos, não cantamos em inglês porque não sabemos falar inglês né (Risos).


Metal Reunion Zine:  O Selvageria existe desde 2005, onde no mesmo ano lançou um protótipo do que iria vir pouco tempo após, onde no caso seria o "Metal Invasor", no mesmo as 3 faixas estão inclusas no lançamento. Vocês foram bem ousados em juntar vários elementos e criar a aura certa que hoje é isto que ouvimos. De que maneira o Selvageria lida com o Underground? E o crescimento de lançamento de materiais de outras bandas?

Selvageria: Não vemos o Underground como uma competição ou como uma corrida pelo ouro, e sim como parceiros. Um dia estamos no palco, outro dia estamos como público, outro estamos num bar tomando umas cervejas conversando. Creio que todas as bandas têm suas características distintas isso que as tornam únicas, quanto mais bandas, mais cds, mais material, mais público é melhor para que a cena seja cada dia maior, mais forte e mais apoiada. O Selvageria nunca vai deixar de apoiar as outras bandas, de estar presente em seus shows e nem deixar de apoiar o metal nacional.


Metal Reunion Zine: Falando em ousadia, talvez não tenha sido somente eu ao reparar na época e até hoje. 4 anos após o último lançamento, um terceiro material veio à tona, onde há as 4 primeiras faixas inclusas. Porque optaram a isso? Normalmente as bandas apostam em mais detalhes e percebem a necessidade. E porque o recém lançado "Ataque Selvagem" não foi mais uma faixa em "Selvageria"?

Selvageria: A música “Ataque Selvagem”, realmente foi a primeira música escrita nos primórdios do Selvageria, constando em nossa DEMO de 2005. Tocada em muitos de nossos primeiros consertos, com a vinda de novas músicas e do novo CD a “Ataque Selvagem” da DEMO, ficou em off durante um tempo. E também no primeiro CD estávamos empenhados em levar ao público músicas novas, não apenas ficar na DEMO. Na qual foi de grande sucesso como “Trovão de Aço”, “União Total” entre outras. Com o crescimento do público a cada show pediam, perguntavam e aclamavam (Risos) por “Ataque Selvagem”, com isso remodelamos uma nova versão muito melhor e mais pesada. Intitulamos o nosso novo CD com ela para que o público entenda que mesmo com um bom tempo sem material novo continuamos com a mesma essência de sempre. E voltamos agora com toda a força para essa próxima jornada da banda.


Metal Reunion Zine: Como foi a execução e árduo trabalho no novo material após anos? Eu como fã estava contando os dias para esse lançamento, a cada show era uma ansiedade a mais sem parar.

Selvageria: Presamos nesse novo CD uma ótima qualidade de som, músicas bem-feitas e mantendo a alma da banda. Não foi um trabalho fácil e nem rápido. Gravamos com os melhores equipamentos ao nosso alcance, sem pressa e com qualidade. Queria deixar um forte abraço para nosso produtor musical Rodrigo Toledo que produziu nosso CD. E até o momento tivemos um ótimo retorno dos fãs e das críticas. Ficamos muito agradecidos.


Metal Reunion Zine: A capacidade de identidade sobre o Metal, a morte, guerras e refrãos grudentos é com vocês mesmo, ainda mais quando não há precisão a detalhes massivos. Como abordar tudo isso sem se limitar a outras bandas que estão tentando caminhar no mesmo ritmo?

Selvageria: Pensamos que cada banda tem suas qualidades e sonoridades únicas que diferem dentre as outras . Desde o inicio o Selvageria se destacou por sua sonoridade diferente da maioria, ficamos felizes que nossa fórmula simples tenha conquistado muitos fãs e esteja sendo uma inspiração para novas bandas.


Metal Reunion Zine: Se a recepção de público (Teresina dispensa comentários) nacional já é insana, qual a repercussão de vocês no exterior?

Selvageria: Realmente a recepção em Teresina sempre foi perfeita e insana (Risos). E a recepção tanto em vendas como público no Brasil inteiro está cada dia melhor, principalmente no norte e nordeste do pais. Porém temos muitos fãs no exterior agora com nosso canal de compras nas lojas Mutilation e Die Hard Records estamos com uma janela para vendas em qualquer lugar do mundo pelo site. Temos números de vendas muito gratificante na Europa e América, recebemos mensagens diárias e depoimentos de fãs. Porem na América do Sul onde estamos com a maior recepção da banda, Chile, Colômbia, Argentina, Peru etc. Temos conquistados cada dia mais fãs latinos. E esperamos em breve shows na América Latina e Europa.


Metal Reunion Zine:  Bandas como Álcool, Conquistadores, Golpe Devastador e muitas outras andam muito bem desde sua criação até o momento, algumas se tornando até revelações. O que acham disso? Aliás, o que acham dessa galera que faz sucesso muito rápido hoje em dia, isto é, sobre o mercado musical? E desses movimentos em prol do Rock, como coletivos, etc...?

Selvageria: Estamos passando por um momento de surgimentos de novas bandas e a internet pregando seu papel de facilitar a divulgação das mesmas, isso achamos realmente muito legal porque quer dizer que a chama do Metal Nacional vive! E que não dependemos de bandas de fora para manter a Cena e sim apoiar as nossas. Estamos dando valor as novas bandas, e está havendo um intercâmbio musical muito legal e forte com bandas de cenas Underground de países que dificilmente se ouvia falar antes. Creio que este é um momento muito bom para todos.

Metal Reunion Zine: Gustavo, essa é pra você. Qual a melhor bebida para tomar antes do palco? Lembro muito bem daquela Vodka Natasha sendo distribuída em um dos shows aqui.

Selvageria: (Risos) Para fazer um ótimo show e com a qualidade que gostamos antes de subir no palco uma água ou um suco, porque em cima do palco o álcool reina!

Metal Reunion Zine: Faíscas queimam como fogo do inferno só em lembrar que novamente precisam pisar aqui novamente o quanto antes. Espero qualquer informação para que haja tal oportunidade. Agradeço de coração o tempo disponibilizado para responder as perguntas. Total suporte sempre! Abraços. Noise and Speed sempre!

Entrevista por Pedro Hewitt


Nenhum comentário:

Postar um comentário