Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

RADIAÇÃO BESTIAL - Padre Possuído - Resenha Demo / EP


RADIAÇÃO BESTIAL
“Padre Possuído”
Metal Reunion/Obskure Chaos – Nac.

Esse primeiro trabalho da banda pernambucana Radiação Bestial havia sido lançado de forma independente em 2014, mas limitado a apenas 100 cópias, que logo se esgotaram. Na sequência os selos Metal Reunion e Obskure Chaos o relançou, de forma bem profissional, com encarte envernizado – mas bem simples -, contracapa e o disquinho devidamente silkado. Esse EP apresenta seis músicas e mais uma intro, intitulada “Armada Bestial”, que divide a mesma faixa com “Padre Possuído”, música que abre o material e dá uma ideia do que encontraremos nas demais músicas. Os vocais de Dorminatoren ex Inferi são bem agressivos, seguindo uma linha gritada mesmo. A musicalidade é voltada para o Speed/Thrash Metal, com algumas passagens beirando o Black Metal. A temática lírica aborda violência, anti-cristianismo, satanismo e até mesmo passagens Gore, como pode ser perceptível em “Putas Zumbis”. Apesar dos vocais vorazes, até que dá para entender algumas passagens, mas o essencial é que o material tivesse vindo com as letras. Gostei bastante das linhas de guitarras de Bestial Atrocity, seguras, influenciadas pela ‘velha escola’, velozes e diretas, além dos bons solos que o músico faz. A bateria de C Le Sorcier segue uma batida simples, típica do velho Thrash Metal e vem devidamente acompanhada pelo bem audível baixo de Hellishkiller, com linhas realmente contundentes. Esse trabalho contou com o apoio de Thiago Satyr nos backing vocals, músico bem conhecido do cenário Underground pernambucano. Todas as músicas são cantadas em português, seguindo a linha acima mencionada, sem muita variação ou firulas técnicas. É música agressiva indicada para quem gosta de agressividade sonora. A gravação ficou um pouco baixa, mas deixando toda a parte instrumental bem definida. Boa estreia!

E-mail: hellishkiller@hotmail.com

Resenha por Valterlir Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário