Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

domingo, 30 de abril de 2017

GODZORDER - Obey - Resenha Demo


GODZORDER
“Obey”
Independente – Nac.

O Godzorder surgiu das cinzas do Stupid Vision, após essa dar uma parada em suas atividades em 2008. Em 2015 o Godzorder chegou ao seu primeiro trabalho, o aqui comentado devastador primeiro EP. Não tem como não sentir o forte impacto dos riffs iniciais de “Best Friend”, bastante influenciados pela escola germânica do estilo. Mas a banda não se prende ao estilo ‘old school’, apesar das influências nítidas. Há algo de brasileiro nas levadas agressivas da musicalidade da banda. Os vocais de Rafael Morassutti (também baixo) são naturalmente agressivos, mas sem partir para algo gutural ou algo do tipo, já que as linhas vocais criadas são bem inteligíveis. E o que a dupla de guitarras, formada por Gustavo Salles e André Fernandes, faz é de impressionar! Agressividade e cadência se encontram constantemente, criando uma música forte e propícia tanto para o bangin’ como para o mosh. A ‘cozinha’, que além do baixo de Rafael conta com a bateria de Marco Mingote, deixou a sonoridade do Godzorder mais densa, mais pesada e, por que não dizer, mais agressiva. O EP conta com cinco músicas, todas muito fortes, seja nas partes mais trabalhadas ou nas levadas mais velozes, comuns ao Thrash Metal. A gravação/produção sonora, a cargo de Adair Daufembach, evidenciou ainda mais o poder destrutivo de “Obey”. A parte gráfica é simples, apresentada em envelope, mas com encarte sobressalente, trazendo tudo que é informação acerca do EP. Muitos falam que o Thrash Metal legítimo só é aquele calcado na ‘velha escola’. Bem, o Godzorder vai de encontro a isso tudo e mostra que Thrash Metal tem que ser feito com garra e ‘sangue nos olhos’, não fugindo em demasia dos seus primórdios, mas sem soar clichê.

E-mail: godzorder@outlook.com
Site: www.facebook.com/godzorder

Resenha por Valterlir Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário