Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Skorno lança single 'Meu Juramento' com Lyric Video

A espera acabou. O Skorno lançou o single 'Meu Juramento', música de trabalho do primeiro EP previsto para sair no final de 2016. A faixa apresneta um Lyric Video disponível nos canais da banda, com produção 100% independente do Skorno.

O grupo de Metal/Hardcore surgiu na zona norte do Rio de Janeiro em 2014 com Rodrigo Lucas (Vocal), Marcel Barros (Guitarra), Bruno Xistra (Baixo) e Hugo Felipe (Bateria), despejando a pegada forte do Metal junto com a velocidade e letras ácidas do Hardcore que abordam, de forma objetiva e amarga, temas cotidianos de quem convive com as desigualdades sociais, destacando a desumanidade que são tratadas as classes subalternas da sociedade. 
Influenciados por nomes como Sepultura, Confronto, Dead Kennedys e Terror, traz uma sonoridade bem agressiva, procurando dar voz aos que são obrigados a se calar.
 

Assista: Meu Juramento (Official Lyric Video)

Download gratuito



MEU JURAMENTO - LETRA
O dia começa antes do sol na cidade de dorme niguém quer saber
De quem são os braços que movem a roda, mas que perpetuem quem está no poder
Os muros que cercam o local de onde eu venho não são de se ver como em outros lugares
Mas são tão sólidos quanto os grilhões que apertam e sangram os meus calcanhares

Você vai dizer que eu exagero, que o que eu preciso é batalhar mais
(Mas) você não convive com os tiroteios e o medo da morte que o Caveira traz
É ter de esperar o cheiro de sangue, o barulho dos corpos sendo empilhados
De Rabecão rumo ao inferno com nossos vizinhos ensangüentados


POEIRA – ASFALTO – ESTADO – ASSALTO
O milagre da morte se perpetua. E a desgraça da vida nua e crua

Nascido e criado
Buscando alento
Juntando os cacos
Diante ao relento
O novo que chora
O velho lamento
É disso que falo
No meu Juramento


O sistema corrompe e o que te resta é se sujeitar à mão do patrão
(Que) controla sua vida com o pulso firme e nos faz lembrar tempos de escravidão
O ódio se ergue constrói sua morada no peito do jovem que custa a entender
Que ser preto e pobre é o seu crime, ter nascido no morro é um pecado à esconder

Eu juro que não vou morrer sem tentar, mas isso é passado à cada geração
A meta é pular pro outro lado do muro e manter esse ciclo de exploração
Não existe lugar ao sol para nós o sistema nunca te deixa esquecer
Você pode até sair da Favela, a Favela nunca vai sair de você


POEIRA – ASFALTO – ESTADO – ASSALTO
O milagre da morte se perpetua. E a desgraça da vida nua e crua

Nascido e criado
Buscando alento
Juntando os cacos
Diante ao relento
O novo que chora
O velho lamento
É disso que falo
No meu Juramento


A mão do Estado é mais pesada aqui
Mão da Justiça, mais pesada aqui
A mão do Ódio é mais pesada aqui
Mão da morte, mais pesada aqui


xxx   xxx   xxx  

Ficha Técnica

IMAGENS
Aníbal Medeiros
Michelle Xistra

FOTOS
Aníbal Medeiros
Danilo Sérgio
Michelle xistra

EDIÇÃO
Marcel Barros

GRAVAÇÃO E MIXAGEM
Hugo Felipe

GRAVAÇÃO DE VOZ
LL Estudio - Luiz Duarte

PRODUÇÃO SKORNO

Fonte
Shows de Rock 
siteshowsderock@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário