Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Bullying HC "Tirar Sua Paz" - Resenha Demo / EP

Bullying HC
 "Tirar Sua Paz"
2015

Essa nova geração do HxCx Brasil anda evoluindo sem muita ‘migué’ e sem qualquer segmento que fuja dos verdadeiros intuitos, a cada ano surge mais bandas e mais materiais que dão mais ânsia de pesquisar mais sobre tais, deixando marcas devido aos seus sons repletos de acordes e misturas que vão até para um lado mais Metal. Com quase 3 anos de existência o Bullying HC aterroriza solos diversos direto da gigante São Paulo.


Se não me engano esse é o 3° material lançado, sendo que lançaram recentemente um DVD ao lado do Anguere. EP do ano de 2014 contendo 5 faixas do mais puro e pesado (Em todos os sentidos) HardCore de protesto e violência. Ao saber que as faixas se tratavam apenas de temas conhecidos, letras simples e xingamentos não me alegrei tanto pelo fato de já conhecer e receber materiais de bandas que não me impressionaram por seguir apenas o padrão, nada muito diferente, mas Bullying HC veio realmente tirar essa paz da cabeça, fazendo com que me chamasse atenção na faixa que acabei conhecendo a banda, ‘Vai Se Foder’, que logo de início possui uma afinação bem grotesca e repleta de crueldade, o que acaba completando as letras.
A primeira faixa intitulada ‘Cusão’ não vem com brincadeira, vem logo a fim de arrebentar essa ‘classe social’ que nos cerca, que derruba os que estão abaixo dessa pirâmide imposta pela sociedade, a letra resume o que passamos todo os dias, suando a camisa para termos direito. Mas vamos ser sincero; Que riff é esse?! Bem diferente de muita banda de Hardcore, tendo uma pitada de um vocal puxado ao squeal para soar um pouco mais bruto, sem enrolação.
‘Idéia Forte’ já muda um pouco, com uma intro de Rap e um ‘tempero’ de Alterna Metal para fugir um pouco do padrão que citei mais acima, porém sem perder o peso que a banda possui, que em poucos minutos muda para algo mais Punk 90′. O que mais me deixa surpreso é que esses ‘riffs extras’ (Não sei se foi proposital) criados pelos guitarristas deixam uma pitada até de Death Metal, colocando uma nova áurea nas músicas, isso sim é peso, é técnica, é criatividade.

‘Mosh Exciter’ é a única das faixas que segue a linha 100% instrumental, dando os devidos espaços para evidenciar cada instrumento, principalmente as guitarras, uma sincronia bem organizada e bem sensata.
E a que mais se destaca, claro, ‘Vai Se Foder’, é pra colocar qualquer casa de show em ruínas. Como disse mais acima, grotesca e repleta de crueldade. Um chute na cara de qualquer opressor e playboy metido a superior. A letra vem com tudo, demonstra o que cada cidadão acaba passando e o que precisa fazer para ‘tentar’ se dar bem nessa vida complicada e cheia de problemas. Se quer ouvir letra que te faz refletir ouça outra coisa, essa aqui é bem diferente, ouça e tire as próprias conclusões! Nada mais!

A faixa título do EP ‘Tirar Sua Paz’ não precisa de muito comentário, certo?! Agressividade e rapidez na medida certa entre todos os integrantes é mais que visível em todas as músicas, principalmente nessa. A única coisa que preciso dar como negativo é a falta de informações e mais detalhes (Tipo, encarte), fora isso o material em si ficou bem feito, principalmente a capa (Quem não tem o autor).
A música fecha o material com o gosto de um FULL ou de algo com bem mais peso e linha correta entre as faixas.
Espero que saia algo mais o quanto antes, pois esses caras merecem, e conseguem com certeza fazer mais Hardcore nessa pegada!

Integrantes:
Eduardo Moura – Vocal
Thiago Zepon – Guitarra
Andy Caiado – Guitarra
Bruno Guilherme – Baixo
Otávio Augusto – Bateria

Contatos:

Por Pedro Hewitt

Nenhum comentário:

Postar um comentário