Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

AXECUTER - Anthology - Resenha CD


AXECUTER
“Anthology”
Rising – Nac.
A banda paranaense Axecuter já lançou um álbum, até aqui o único, intitulado “Metal Is Invincible” (2013) e entre ele (e depois dele) diversos EPs e uma Demo, todos lançados em K-7 ou vinil. Essa antologia traz justamente músicas desses materiais, muitos deles lançados apenas fora do Brasil. Do álbum de estreia apenas o cover do Manilla Road, “Heavy Metal to the World”. Então, é uma boa para quem ainda não conhece a banda, como era o meu caso, afinal todas as suas músicas estão contidas nesse “Anthology” – exceto o cover do Cirith Ungol, “Blood and Iron”, que encerra o CD e não havia sido lançado anteriormente. E, veja bem, isso aqui não é um material direcionado aos ‘modinhas’ ou não iniciados. É Heavy Metal feito com sangue, suor e muito couro. É Heavy Metal em seu estado puro, não lapidado, bruto. É aquela música que faz o Headbanger bater cabeça sem parar ou querer participar de alguma roda de mosh. O início com “Bangers Prevail” e “The Axecuter” que o diga. A banda não inventa, apenas se mantém fiel às raízes do verdadeiro Heavy Metal. É música contundente e que te faz abrir um grande sorriso. Digo mais, te faz querer ir atrás de cada material original, de onde cada música foi retirada, já que é uma banda que merece um belo espaço na coleção de Headbanger que se preze. Entre as doze faixas encontramos quatro covers, onde a banda procurou inserir uma cara própria, mas que não fugiu do que fora feito originalmente. As gravações oscilam, o que é algo normal, já que são lançamentos diferentes, mas não tão antigos, já que datam de 2011 até 2014. E, notadamente, as gravações passaram longe da forma digital e plástica. Isso faz com que o trabalho fique ainda melhor. O encarte ganhou uma boa atenção, trazendo muitas fotos, cartazes de shows, além de informações (em inglês) acerca de cada trabalho de onde as músicas foram retiradas. Ainda sobre o encarte, ao retirarmos o CD temos a imagem dos famosos chifrinhos do Heavy Metal sendo cortada. A razão, o polegar também fazendo parte do símbolo e a mensagem “faz o sinal direito... PORRA!”. Meus amigos, aqui a coisa é séria! É Heavy Metal para quem vive Heavy Metal! O encarte traz diversas mensagens, e manda que você escolha o seu lado. Eu escolhi e repito: o Axecuter faz Heavy Metal puro e bruto, sem modismos! Faça sua escolha...

Site: www.facebook.com/axecuter

Resenha por Valterlir Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário