Metal Reunion Zine

Blog que reúne notícias referentes a bandas, artistas, eventos, produções, publicações virtuais e impressas, protestos, filmes/documentários e quadrinhos independentes/underground ligados de alguma forma a vertentes da cultura Rock'n'Roll e Heavy Metal do Brasil e também de alguns países que possuem parceiros de distribuição do selo Music Reunion Prod's and Distro e sua divisão Metal Reunion Records.

sábado, 27 de abril de 2013

SATANIC MALEDICTION ZINE #8

SATANIC MALEDICTION ZINE (BRA) #08 - Fevereiro/2012. 
90 páginas, corte/cola, escrito em Português. 
Entrevistas, biografias, reviews de lps, eps, fanzines, demo-tape, 
cds, promos, cds demo + flyers + news + pôster do Denial Of  God (DIN) impresso em A3. 
R$ 10,00. 
Fonte
Irlan Asaradel 
angelofcemeteryrecords@gmail.com


Angel Of Cemetery Records: Novos lançamentos

CATACUMBA (BRA) "Animus Mortis". 
Versão Tape limitada a 100 cópias numeradas a mão.
Inclui biografia em inglês.  
By Angel Of Cemetery Records. 
R$ 10,00
EMINENT SHADOW (BRA) 
"In the Fog of the Night... We Burn His Kingdom" 
Tape Album. 
By Goat Vomit Productions, 
Eterno Abismo Productions,
Diffamatoriv Zine e Visão Underground Zine. 
R$ 10,00
CONTATOS
angelofcemeteryrecords@gmail.com 

Fonte
 Irlan Asaradel 
angelofcemeteryrecords@gmail.com  


BRAZILIAN RITUAL - DATA:22/06/2013 - HANGAR 110 - SP

Fonte
Pesquisa Music Reunion

Antropofagia: Revelado o nome do Full Lenght



A banda Antropofagia, que lançou dois ótimos trabalhos em 2011, já tem título para o mais novo material. Será 'Unhealthy Obsession'. A banda encontra-se em processo de gravação e em breve a "desgraça" estará pronta! 


Fonte
Pedro Hewitt

EM RUÍNAS - …From the Speed Metal Graves - Resenha CD



EM RUÍNAS
“…From the Speed Metal Graves”
Mutilation – Nac.

Fiquei muito feliz de saber que esse artefato finalmente estava disponível e corri para comprar o meu. 
Desde 2006 escutava rumores do lançamento do mesmo pela finada gravadora Unsilent Records. “...From The Speed Metal Graves” é um álbum para verdadeiros amantes de Speed Metal 80’s. 
Em Ruínas se destaca, a meu ver, como um excelente representante do Underground brasileiro, com valores honestos calcados na ideologia, união Headbanger e com dose extra de atitude. 
Muito disso se deve ao seu idealizador Igor Lopes, que é guitarrista e vocalista dessa máquina maldita de fazer Metal veloz. “...From the Speed Metal Graves” é o ‘debut’ álbum do Em Ruínas e digo que não tem nada especial ou novidade alguma. 
Esses maníacos fazem ‘Metalzão’ do jeito que tem que ser feito, sem frescuras, modernidades ou excesso de efeitos para dar ‘plus’, brilho ou qualquer porra que as bandas ultimamente tentam agregar aos seus fonogramas na busca por ‘qualidade’ ou aceitação do ‘mercado’. 
Aqui não! Os caras simplesmente moldaram algo ao seu gosto e ponto. Percebe-se de cara que o  todo trabalho foi feito por eles, desde a arte da capa, que é um ótimo destaque para a obra, pois foi desenhada por Kelson Frost, que já fez capas para Sarcófago, Chakal, The Mist, Witchhammer, entre outros. 
Já na gravação se nota um cuidado muito interessante com todos os timbres, desde as cordas até a bateria. 
De forma geral ficaram na medida exata para quem faz Metal 80’s. 
O disco pode ser tranquilamente confundido com algum artefato gravado na década de 80. 
Vamos as faixas que são verdadeiras pedradas: “Burn in Hell (The Self Damnation)”, “Nuclear Nightmare (Power in Devastation)”, “Morbid Pits”, “Headbanger Race” e a faixa cover do Violent Force, “Destructed Life”. Se você curte bandas como Acid, Exciter, Venom, Running Wild, Living Death, At War, Iron Angel e ‘bagaças’ do gênero e alguns dos grandes representantes do Heavy Metal ‘old school’, se prepare para repetir a audição desse ‘play’ várias vezes.

Site: www.myspace.com/emruinas

Resenha por Chakal




HEADHUNTER D.C. - …In Unholy Mourning… 
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/headhunter-dc-in-unholy-mourning.html 

NO SENSE - Obey
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/no-sense-obey-resenha-cd.html 

DEATHRAISER - Violent Aggression
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/deathraiser-violent-aggression-resenha.html 

KROW - Traces of the Trade - Resenha CD
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/krow-traces-of-trade-resenha-cd.html  

ATACKE NUCLEAR - Caos Mundial - Resenha CD
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/atacke-nuclear-caos-mundial-resenha-cd.html  

POSSUÍDO PELO CÃO - Possessed to Circle Pit - Resenha CD
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/possuido-pelo-cao-possessed-to-circle.html   

Kick Head - 'Demo 2012' - Resenha Demo
http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/kick-head-demo-2012-resenha-cd.html    

Hatebreed - 'The Divinity Of Purpose'

DARK ANGEL - Time Does Not Heal

REVENGE - Metal Is: Addiction and Obsession

WARCURSED - Escape From Nightmare

FLAGELO – Pesadelo

Grave Desecrator – Insult

UNLIT FACE - Your Truth Lies

VIOLATOR - Annihilation Process 

WHIPSTRIKER - Crude Rock'N'Roll

FLAGELADÖR - Obcecado por Sangue

HATE EMBRACE - Domination.Occult.Art

DOMINUS PRAELII - Keep the Resistence

HARMONY FAULT - Rotting Flesh Good Meal

VULTURE - Destructive Creation

EXTREMO UNDERGROUND - Volume 05 – Coletânea
TODAS AS RESENHAS DISPONÍVEIS NO BLOG PODEM SER CONFERIDAS AQUI!

Deuscastiga: Grindcore sem frescura e modernidade! Entrevista.

Uma das melhores bandas de grindcore do Brasil circula ali pelos subúrbios/periferias interiores e centro do Rio de Janeiro e aos poucos vai montando uma série de fatos e feitos relevantes em sua carreira. 
A Deus Castiga leva a coisa descompromissada muito a sério! Anderson Ferracini é a voz que grita pelo (atualmente) trio barulhento e "papo reto". mas o que ele tem a dizer?
Por Mauricio Porão

Metal Reunion Zine - Faz mais ou menos um ano que conversamos sobre o Deus Castiga! Podemos dizer que houve uma evolução no som ou a linha conceitual continua a mesma?
Anderson - Bom, é inevitável mudar uma coisa aqui e outra ali. O nosso novo
material que sairá em breve e vai deixar isso bem a mostra. Temos boa parte do cd com musicas mais rápidas e curtas e outras grandes e mais elaboradas. Mas a essência é o grind!

Metal Reunion Zine - Quem está na banda agora e fale sobre a formação musical dos membros! Sempre quiz saber algo a respeito quanto a uma banda de grindcore!
Anderson - A atual formação do Deuscastiga: Anderson Ferracini - Vocal /
Thiago Paiva - Bateria / Rafael Parra - Guitarra. Sobre formação musical, eu
(Anderson Ferracini) não tenho nenhuma. 
Somente escrevo as letras e faço os
gritos(risos). Já quanto ao Rafael e ao Thiago, eles sim estudam, da maneira deles, mas estudam e se dedicam.

Metal Reunion Zine - Das vezes que conversamos sobre musica informalmente, na Ceará, no finado Underground Cultural e afins, percebi que você não liga muito para influências básicas. Tipo: "Dead Kennedys tem sua importancia mas não me interesso em ouvir!" Acho isso bem personalizado! Mas então, o que faz a banda gozar nas audições ?
Anderson - Cara, falando por mim, não me prendo aos padrões! Tipo, não acho necessário o cara ser punk pra ouvir Ramones e nem ser Heavy Metal pra ouvir Iron Maiden. Eu acho que o cara tem que curtir o que esta fazendo/ouvindo e tentar passar isso pra galera.
O publico quer banda que faz um som bacana e um show mais bacana ainda. E se eu escuto ou não os pilares do rock, não faz diferença mesmo!

Metal Reunion Zine - Mas consideram-se de alguma cena musical em si ou "somos o Deus Castiga e foda-se" !?!
Anderson - Cara! Querendo ou não, temos um estilo definido: tocamos uma
espécie de grindcore modernista por assim dizer. Somos do underground. Gravadora nenhuma entrou e nem acho que irá entrar em contato. Aparecer na TV aberta então, só se for pelo nome da banda e olhe lá! Mas se chamarem a gente pra tocar num show de grunge ou de heavy metal etc., toparemos de boa.

Metal Reunion Zine - Conhece aquele documentário American Underground , sobre a cena HC norte americana na primeira metade dos anos 80? Então, essa coisa de cena! Curto boa parte das bandas abordadas no documentário em si mas acho os depoimentos patéticos e contraditórios. Não serei hipócrita: acho o underground mundial de uma forma geral (com exeções é claro) repleto de "pau no cú debilóide"! Vai me mandar tomar no cu ou concorda? Fala alguma porra sobre isso!
Anderson - (risos) Cara, ainda não vi esse documentário, mas conhecendo você,sei que deve ter umas barbaridades nele. Eu acho que em todo grupo existem pessoas boas e ruins, com boas e más intensões. Algumas querendo aparecer e outras lucrar em cima das outras. Logo aqui no Rio de Janeiro não poderia ser diferente . Mas creio que a cena está melhorando, mas existe muita gente babaca sim. Também passamos por alguns stresses (risos)!

Metal Reunion Zine - Até cruzar com uma piranha que fez falsas denuncias a meu respeito para a policia já me deparei nesses meios! Otária, não conseguiu me foder injustamente mas me deu muita dor de cabeça. Enfim, sou a favor da porradaria HC até mesmo porque acho que tem gente que merece apanhar mesmo. Já se meteram em muitas tretas por aí?
Anderson - Fiquei sabendo dessa treta aê.(risos) Da nossa parte como banda, já teve um episódio chato: fomos chamados pra tocar em dois eventos na mesma semana numadeterminada região da cidade. Em um deles, não teríamos condições de comparecer e no outro, tivemos que desmarcar. Daí que quando liguei para o organizador para desmarcar, o cara me xingou por telefone e disse que o Deus Castiga nunca mais tocaría no evento dele.

Metal Reunion Zine - Mandou tomar no cu não? Assim que eu faço com portas fechadas...mando enfiar a porta na olhota do cu! Mas por falar em shows: quais foram os mais importantes até agora?
Anderson - Cara! Fui educado com o idiota. Mas a vontade era de mandar tomar no cu mesmo. A gente toca de graça em determinados shows. Não cobramos nem a gasolina e a água que bebemos. E o cara se acha o dono do mundo. Bom, o top 10 foi o ultimo show do ano de 2012 quando tocamos no Clube Belém em Caxias no evento do Avel. Foi a roda mais insana e o publico mais receptivo de todos os tempos. Os shows no Metalica Pub em São Gonçalo também foram históricos. Os da Planet Music em Cascadura sempre
são bons. Mas o melhor evento da minha vida foi o show que ajudamos a organizar lá na Planet Music com o Cripple Bastards da Itália. Esse foi o ponto alto!

Metal Reunion Zine - Putz, lembro desse show! Agora sim você pode me mandar tomar no cu: naquele domingo tinha Anthrax na Fundição Progresso teoricamente no mesmo horário e optei pelo clássico do Big Foda!
Anderson - (risos) É uma questão de gosto mesmo. Mas te digo: perdeu um dos melhores shows de Hardcore/Grindcore dos ultimos tempos!!! E ainda dava pra ter colado no Anthrax como muitos fizeram, pois a gente sabia desse evento ae e a data dos Italianos não tinha como mudar mesmo. Então fizemos meio que uma matinê grind!

Metal Reunion Zine - É, dei molinho! Sou um Zé Buceta mesmo! Mas mudando de assunto: e quanto àquela ideia de utilizar as letras do antigo baixista num disco conceitual foi posta em prática ou ainda sera?
Anderson - A gente usou uma letra sim e a temática de algumas outras está dentro do contexto. No entanto foram letras criadas por mim com a ideia que o cara tem do mundo e das coisas que acontecem com ele. Só lendo para entender. (risos)

Metal Reunion Zine - Mas vocês continuam em contato?
Anderson - Bom, ele precisou sair da banda e perdemos um pouco o contato. Assunto um pouco delicado. Mas não foi briga nem nada... somos amigos ainda!!

Metal Reunion Zine - O que o Deus castiga lançou até então e o que está preparado para o decorrer do ano?
Anderson - Nós temos o nosso EP I'm Alive Fucking Dead que você confere na integra na nossa pagina http://www.deuscastiga.com" . Tem uma versão de
uma musica do JAKA (Japanishe Kampeospheare) que foi lançada em vinil na Europa num tributo à banda. Logo menos sairá o nosso CD When Paranoia Comes.

Metal Reunion Zine - Fala mais sobre 'When Paranoia Comes' por favor.
Anderson - Então... esse é o CD que trará a temática lançada pelo nosso antigo baixista com a musica Need to Be Victim. Serão dez músicas e 90% delas nessa vibe ae. Já estamos em processo de mixagem de algumas musicas e falta gravar alguns backing vocals com participações de alguns amigos que fazem parte da história da banda.

Metal Reunion Zine - Tem muita banda grind no Rio não? Rola um intercambio?
Anderson -Temos bandas muito boas e amigas aqui: Baga, Orror são exemplos de bandas que estão sempre chamando a gente pra tocar e dividir o palco com a gente. Tem a Visceral Leishmaniose que conheci o som há pouco tempo e são excelentes. E o intercambio é esse mesmo, de uma banda lembrar da outra na hora em que chamam pra tocar. As vezes o cast do evento não está completo e o produtor pergunta se tem alguma banda amiga para indicar. Essa galera citada e muitas outras bandas ajudam a gente nesse sentido. Nem sempre são bandas de grind. Por exemplo, tem o pessoal da Join the Dance que faz um hardcore melódico. Acho que a nossa forma de intercambio é baseada na nossa amizade com a galera de tudo quanto é estilo.

Metal Reunion Zine - Ok perfeito! Manda um grande FODA-SE de saudações pro mundo então!
Anderson - Então, o foda-se vai para os fanáticos de todos os tipos, religiosos e ateus, por futebol, por figurinha (risos)etc. Para as pessoas que só sabem criticar e não fazem nada para melhorar alguma coisa. Para os corruptos de todos os tipos, políticos, policiais, professores, operários... Para toda essa corja ae: pau no cu e soco nas costas.

Metal Reunion Zine - Ah sim, só mais uma coisinha: você curte os Bad Brains?
Anderson - É o que eu te falei: conheço um pouco. Gosto muito da energia do vocalista. Mas não me apego(risos)!

Metal Reunion Zine- Porra, tenho ouvido direto! Mas foda-se, acabou a entrevista!


CLIQUE AQUI E CONFIRA OUTRAS ENTREVISTAS 
PUBLICADAS NO METAL REUNION ZINE OU 
CLIQUE NOS LINKS ABAIXO


Screams Of Hate: Renovação da cena e união do underground 


GRAVE DESECRATOR - Transpirando e conspirando a verdadeira maldade!http://metalreunionzine.blogspot.com.br/2013/04/grave-desecrator-transpirando-e.html

Left Hand: Thrash na cabeça!
REVENGE - "Speed Metal nervoso que vem da Colombia!"

Suicidal Angels: Agressividade que vem da Grécia para devastar o Brasil


MALLEUS - Simplesmente Black Metal


Savant: Resistência pelo Thrash Metal


APOKALYPTIC RAIDS e Metal Underground por Leon Mansur

HELLSAKURA - SP


SODAMNED – DEATH METAL SEM FRESCURA

Marduk e Vader no Rio de Janeiro!

A Blog N Roll Produções confirmou a realização de um show duplo das bandas Marduk e Vader no dia 05 de Agosto no Teatro Odisseia, Rio de Janeiro. 
O Marduk é uma das grandes referências do black metal mundial. Formada no início da década de 90, a banda sueca misturava, no início de sua carreira, thrash metal com fortes influências do black metal, sendo que foi se aproximando mais deste gênero com o passar do tempo. Entre os principais temas em suas músicas estão o satanismo, contos bíblicos (de onde vem o nome da banda) e guerras, principalmente sobre o terceiro reich. Com doze álbuns no currículo, entre eles, Panzer Division Marduk, Opus Nocturne, World Funeral, a banda lançou em 2012 o álbum intitulado “Serpent Sermon”. A formação conta com Evil (guitarra), Mortuus (vocal), Devo (baixo) e Lars Broddesson (bateria).

A banda de death metal polonesa Vader foi formada em 1983 e não disfarça suas raízes e influências, pois sempre em seus shows tocam uma cover, geralmente do Slayer. A banda já lançou um álbum só de covers com músicas como Flag of Hate (Kreator), Total Disaster (Destruction), Freezing Moon (Mayhem) dentre outras. A formação da banda conta com Piotr "Peter" Wiwczarek (vocal), Spider (guitarra), Hal (baixo) e James Stewart (bateria). Os poloneses passam por aqui com a turnê de um novo ábum (Straight to Hell), sucessor do muito elogiado Welcome To The Morbid Reich'.

Local: Teatro Odisséia
Endereço: Av. Mem de Sá, 66 - Lapa
Data: 05 Agosto (segunda-feira)
Portas: 18:00
Shows: 20:00
Classificação etária: 16 anos.

Ingressos:
Meia antecipada: R$ 80,00
Inteira antecipada promocional: 110,00
Meia na hora: R$ 90,00
Inteira na hora: R$ 180,00

Vendas lojas:
Scheherazade – Tijuca (Tel. 2569-1250)
Sempre Musica – Ipanema (Tel. 2523-9405)
Sempre Musica – Catete (Tel. 2265-6910)
Hard n' Heavy – Flamengo (Tel. 2552-2449)
Rock Foryou - Duque de Caxias (tel. 9420-8796 )

Vendas online: https://ticketbrasil.com.br/show/marduk-vader-rj/ 


Fonte

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Deadly Curse: Anunciada data de lançamento de 'Synthetic Humanization'

Após disponibilizar o primeiro single de seu novo trabalho, o DEADLY CURSE anuncia a data de lançamento de 'Synthetic Humanization'.
O lançamento será no dia 25 de maio na Bandcamp oficial da banda, que será liberado em breve.
O EP 'Synthetic Humanization' foi gavado Home Studio do DEADLY CURSE e no estúdio Olemix (antigo Zero DB) com mixagem e masterização a cargo de Francisco Arnozan. O trabalho contará com 5 músicas.
'Labyrinth' é o single deste trabalho e pode ser conferido gratuitamente pelo link:
Em breve mais detalhes sobre o EP 'Synthetic Humanization'.
Contato para shows e merchandise: deadlycurse@gmail.com

Fonte: Metal Media

Lothlöryen: "Em um Pub com muita cerveja e Rock n' Roll"

Desde o lançamento de "Raving Souls Society", o Lothlöryen vem chamando atenção não só da imprensa especializada como de vários seguimentos da mídia. Desta vez o site Poços na Web, site dedicado à informações da cidade de Poços de Caldas, fez uma entrevista reveladora com a banda, que respondeu perguntas que todo fã gostaria de fazer! Confira:
Poços na Web: Sabemos das dificuldades que uma banda de Metal encontra ao iniciar a carreira, sejam dificuldades financeiras, de marketing/divulgação ou muitas vezes barreiras culturais. Como vocês superaram as dificuldades e continuaram evoluindo o trabalho?
Leko Soares: Na verdade, ainda temos algumas dificuldades, principalmente porque a cena underground no Brasil, embora tenha evoluído muito nos últimos anos, ainda carece de certo profissionalismo e esse amadorismo às vezes esbarra nos interesses da banda, que hoje procura fazer o trabalho da maneira mais profissional e séria possível. Porém, acredito que a maioria das barreiras e dificuldades se dissipam quando todos se propõem a fazer o trampo de forma coerente e consistente, pois isso reflete diretamente nos frutos que a banda vai colher.
Tim Alan: Acho que o mais importante para uma banda como o Lothlöryen é manter o foco, e ter os pés no chão. Sabemos de todas as dificuldades que voce citou, porém acreditamos no que fazemos, e se obstáculos surgem, críamos alguma forma para superá-los.
Poços na Web: Aonde exatamente a banda quer chegar?
Tim Alan: Em um pub com muita cerveja e Rock (risos). Acredito que todos no Lothlöryen querem reconhecimento pelo trabalho realizado pela banda. Conhecemos o mercado musical e sabemos da dificuldade de se tornar famoso. Não queremos vender milhões de cópias ...ou melhor, queremos sim! (Risos) Quem não quer? Mas não é facil nos dias de hoje...
Leko Soares: Queremos nos tornar referência em nosso segmento. Esse sempre foi o objetivo. O restante é resultado disso.
Poços na Web: Vocês já possuem uma discografia de 4 discos lançados e houve uma evolução gradativa a cada novo álbum, um amadurecimento de postura e presença de palco. De quê maneira as músicas novas diferem das antigas?
Leko Soares: A diferença principal é a maturidade. Hoje em dia, sabemos melhor onde queremos chegar com determinada composição e como fazer para termos o resultado esperado. No princípio; eu diria até, nos dois primeiros álbuns, a banda ainda era muito experimental. Arranjavamos as músicas da maneira que achávamos que ia dar certo, porém, sem saber de fato se daria. Isso rendeu bons e inesperados resultados, mas também composições não tão consistentes assim. Na atual fase da banda, as composições transpiram mais maturidade e consistência e representam melhor o que é o Lothlöryen.
Poços na Web: Para finalizar, nos indique uma música de vocês que tenha o maior significado.
Leko Soares: Putz, difícil essa hein. Indicar uma música só é foda. Vou aproveitar então, e indicar que ouçam "Unfinished Fairytale", nosso novo single que foi lançado dia 17 de abril pelo selo europeu Power Prog e que antecede a divulgação de nossa tour europeia.
FOLK YOU!!!
Após o lançamento de seu novo EP 'Unfinished Fairytale' para download gratuito, o LOTHLÖRYEN disponibilizou um vídeo em que é possível acompanhar letra e música da faixa-título do trabalho.
'Unfinished Fairytale', conta com três músicas: duas regravadas, remixadas e remasterizadas de seu segundo álbum e uma bônus retirada do mais recente álbum, 'Raving Souls Society'.
A regravação e remixagem das duas primeiras faixas ficaram a cargo de Rafael Augusto Lopes no estúdio Casanegra, os vocais guturais foram feitos por Áscaris (Imperium Infernale) e a masterização foi feita pelo próprio selo Power Prog.
Para baixar gratuitamente o EP, visite o Facebook oficial do selo Power Prog:
O LOTHLÖRYEN continua no processo de finalização para enfim relançar seu segundo disco 'Some Ways Back no More' e recentemente anunciou a participação especial dos músicos  Bill Martins (Hellish War), Áscaris (Imperium Infernale), Eduardo Custódio (Vetor), Aníbal Pontes (Ex-Rygel) e Rafael Augusto Lopes (Fanttasma, ex-Torture Squad).
Contato para shows e merchandise: lothloryen.oficial@gmail.com

Fonte: Metal Media

CARNIÇA - Comemorando 22 anos de estrada

No último dia 21/04 a banda gaúcha CARNIÇA completou 22 anos de estrada, e para comemorar esta data especial, no próximo dia 27/04 farão um show na cidade de Campo Bom/RS, ao lado da In Torment e Soul Torment. Segundo o baterista Marlo Lustosa, o set list será especial para ocasião, e esperam que o público da região compareça em peso, como diz no seguinte comunicado: “Depois de todo este tempo é um prazer enorme tocar na CARNIÇA, e nossa atual fase comprova o espírito destas mais de duas décadas a serviço do Metal. “Nations of Few” tem nos proporcionado excelentes resenhas e comentários, e com certeza isso será passado ao público num show infernal!”.

“Nations of Few” (“Nação de Poucos”), foi lançado em parceria com a Voice Music e mostra que a banda está mais afiada do que nunca, fazendo deste lançamento - o terceiro de sua carreira - um marco em sua história. Segundo o guitarrista Parahim Neto, “apesar de algumas mudanças de formação e uma parada de alguns anos, sentimos que ainda temos muito que falar”. O baixista e vocalista Mauriano Lustosa acrescenta: “Muito mudou desde aquela época, e muito ainda mudará, mas o espírito é o mesmo e perdurará por muito tempo. O fato de sermos irmãos (eu e o Marlo) e o Parahim (guitarra) ser nosso primo, talvez influencie essa longevidade. O ”Nations of Few” está aí pra comprovar esta irmandade!”.

O show será realizado no Centro Cultural Marcelo Breunig, no centro da cidade de Campo Bom (Rua Voluntários da Patria, 214), a partir das 20h.

Ouça “Nations of Few” e compartilhe:
“I Wanna Be Somebody (W.A.S.P. Cover)”: https://soundcloud.com/carnicaband/carni-a-i-wanna-be-somebody

Contatos:

Assessoria e Shows: contato@wargodspress.com

Distraught: Confira minidocumentário sobre show no Orquídea Rock Fest

A banda DISTRUAGHT disponibilizou em seu canal oficial no Youtube um minidocumentário sobre sua participação no festival Orquídea Rock, na cidade de Lages, Santa Catarina.
O documentário mostra algumas cenas descontraídas e imagens do show, que, segundo resenha no site Espaço6 (http://goo.gl/JFSdG), "o melhor show foi sem dúvidas da Distraught, nessas horas nem o frio interferiu no agito, era só doido se jogando no mosh e roda pegando fogo".
Confira o vídeo:
O DISTRAUGHT agora se prepara para a apresentação ao lado dos ingleses do The Sanity Days e dos suecos do Enforcer e está com a agenda disponível para negociação com produtores do Brasil inteiro.
Confira o videoclipe da banda para a música 'Justice Done by Betrayers':
Ouça uma música:
Contatos para shows e Merchandise: distraughtcontact@gmail.com
Sites relacionados:

Fonte: Metal Media

Skinlepsy: 'Condemning The Empty Souls' está disponível para venda!

Para os ávidos em adquirir o primeiro trabalho desta nova seleção do Metal nacional, a espera acabou.
O primeiro álbum do SKINLEPSY, 'Condemning The Empty Souls', já está disponível para venda. O disco foi lançado no Brasil pela renomada Shinigami Records.
'Condemning The Empty Souls' conta com as participações especiais de Luiz Carlos Louzada (Vulcano, Hierarchical Punishment, Chemical Disaster), Fernanda Lira da banda Nervosa e Thiago Schulze da banda Divine Uncertainty.
A produção foi feita no Estúdio 44 sob a supervisão de Beto Toledo. A arte foi feita pelo artista Jean Michel da Designations Artwork que já desenvolveu trabalhos para bandas como: Divine Uncertainty, Ravenland, Black Oil, Coração de Herói, entre outras.
Um teaser foi lançado:
Para quem se interessar, o trabalho está disponível para ser comprado diretamente com a banda, pelo site da Shinigami Records e nas melhores lojas especializadas do país.
Ouça uma das músicas que fará parte do álbum:
Contato para shows e merchandise: skinlepsy@hotmail.com

Fonte: Metal Media

Thrash Metal ganha evidência no cenário musical.

Abaixo segue mais um material enviado por nosso colaborador Pedro Hewitt lá de Teresina / PI. Trata-se de uma matéria com a banda local Raptory realizada por um grupo de jornalismo da faculdade CEUT.

Banda de thrash metal procura oportunidades no cenário musical teresinense. 

A Raptory thrash é uma banda nova no circuito do rock, formada por cinco garotos com média de idade de 18 anos. 
O grupo foi formado quando quatro de seus integrantes se conheceram em uma feira na escola Fundação Bradesco (Zona Sudeste), e então propuseram a ideia de tocar metal juntos. 
“Conheci o Hugo, o Tuan e o Jadelson e a gente começou a falar do show do Raimundos - que foi o primeiro show que fomos em comum - e eu os vi, mas não tinha tanto entrosamento pra falar com eles, e então  na feira eles estavam lá e foi ai que  falei das bandas de Teresina e de bandas do mundo em relação ao metal, e então os convidei para fazerem uma banda de thrash metal” conta Pablo Humberto (20), vocalista da Raptory.

A agressividade no som das musicas influenciou até o nome escolhido pelos meninos. “O nome Raptory é um nome agressivo que tem a ver com o thrash” relata o vocalista. A escolha do estilo foi unanime entre todos “Escolhemos o thrash por que agrada a todos, o thrash é loucura, e existe uma linha tênue entre a loucura e a agressividade” diz o baterista Jadelson Junior (18). E dentre os muitos grupos de rock que existem pelo estado eles possuem um diferencial o qual preferem tocar musicas autorais á covers.
A banda não pertence somente ao estilo “Thrash Metal” ,segundo os integrantes ela sofre influencia do hardcore , doom metal, crossover thrash. “Na hora de compor uma música sofremos influencias de vários estilos diferentes dentro do metal” afirma Pablo.
No Piauí o cenário musical é em grande maioria ocupada por estilos como forró, axé e samba assim o Rock ficando com uma pequena parcela dos eventos o que se torna um grande obstáculo para a Raptory.
“A cena do Metal não é muito bem vista aqui no estado, mas mesmo assim ainda tem bandas e lugares que conseguem fazer um show mais underground pra chamar a galera e tal”, conta um dos guitarristas da banda, Hugo Germano (18). Além disso, segundo Pablo, os organizadores dos eventos formam uma espécie de “panelinhas” assim impedindo a divulgação e o incentivo á novas bandas. 
Por esses motivos o grupo ainda não teve oportunidade de tocar em outros lugares além de Teresina, porem em meio a todas as dificuldades eles se preparam para um show em Parnaíba no próximo mês.
Os membros deixam uma mensagem para o publico e os convidam a participar cada vez mais dos shows e eliminar o preconceito em relação ao metal. “A Raptory quer mostrar que o metal não é aquilo que as pessoas geralmente veem que são pessoas drogadas, brigas, demônios. A banda em suas composições mostra assuntos políticos e do cotidiano, queremos fazer nosso som e tocamos por prazer”, relata Hugo.  

Da esquerda pra direita : Tuan , Hugo, Pablo, Jadelson e Logan.”

Por : Thamyres Costa